top of page

Uma nobre entre as mais nobres madeiras


Além de seus desenhos maravilhosos, o Pinho de Riga (Pinus sylvestris) possui um dos cheiros mais gostosos ao ser lixado. Uma mistura de amadeirado com um toque mentolado. Quem conhece não esquece jamais !!!

Pinho de Riga

Conhecido também como Pinus Sylvestris, Pinheiro-da-Escócia, Pinho Nórdico, dentre outros. Ele é encontrado em diversas parte do mundo, mas predomina na floresta da Caledônia e no Leste Europeu. A etimologia do termo Pinho de Riga faz referência à cidade de Riga, na Letônia, que usava essa madeira nas construções.

Depois de pesquisar e conversas com professor de biologia descobrimos que: o Pinho de Riga chegou ao Brasil no período da colonização. Essa madeira veio como lastro de navios europeus. Há versões sobre a história do Pinho de Riga, algumas pessoas acreditam que era trocada por Pau Brasil, café ou até mesmo em ouro. Outras falam que elas foram descartadas nos portos como lixo e que as pessoas foram utilizando, já que a madeira era de boa qualidade e tinha vindo da Europa - “status’. O que sabemos é que essa madeira foi utilizada na construção de casas do Rio de Janeiro, São Paulo e Minas. E hoje ela pode ser encontrada em locais de demolições e em casas antigas.

Em um dos sites que fizemos a busca sobre o Pinho de Riga, descobrimos que esse pinheiro é utilizado como árvore de natal nos Estados Unidos e que leva de seis à oito anos para atingir a altura de mais ou menos dois metros. Segundo o site National Christmas Tree Association, o uso dessa madeira se dá pelo fato dela ter “uma excelente taxa de sobrevivência", ser "fácil de replantar, tem grande capacidade de manutenção e permanecerá fresco ao longo da temporada de férias”.

Pinho de Riga

Essa madeira nobre está se tornando cada vez mais comum no cenário brasileiro. Muitos designers conceituados usam o Pinho de Riga nas suas criações. E os novos nomes passaram a valorizá-la mais. Procurem depois pela Oficina Ethos, Casa na Árvore, O Formigueiro, Maré Relógios e - o que provavelmente já conhecem - Zerezes. São todos incríveis, vale a pena!!!

Como muitos sabem, nós utilizamos madeiras de reuso que são doadas para nós. O Pinho de Riga é uma dessas madeiras e é a que recebemos em maior quantidade e em todos os formados e tamanhos. Ela é uma das principais fontes de inspiração para nós. Cada corte, cada lixa nos motiva a desvendar as tonalidades, os desenhos dos veios, os nós.

O Pinho de Riga também é conhecido como: Pinheiro Silvestre | Pinheiro da Escócia |

Pinho Nórdico | Casquinha | Scots Pine

Bibliografia:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Pinheiro-da-esc%C3%B3cia

http://www.dibrama.com.br/vocesabia.htm

http://www.ehow.com.br/fatos-sobre-pinhoderiga-sobre_246974/

http://www.realchristmastrees.org/dnn/Education/Tree-Varieties/Scotch-Pine

http://www.jular.pt/download/Riga-informacao-generica.pdf

https://www.jular.pt/produtos/materia-prima/toros/especies

9.502 visualizações3 comentários

Posts recentes

Ver tudo

Braúna

Roxinho

3 Kommentare


Comprei uma janela de mais ou menos uns 80 anos de peroba rosa, entretanto as partes internas me chamou a atenção pela cor da madeira clara e fibras longas de tom escuros. Achando que talvez seja pinho de riga.

Gefällt mir
Antwort an

A densidade do pinus sylvestris (pinho de Riga) tende a 500 kg/ metro cúbico, ou 5 gramas/cm cúbico. E o da peroba, passa de 700 kg/metro cúbico, podendo chegar a 800 kg/metro cúbico. ou 7 a 8  gramas/cm cúbico.

Se conseguir medir o volume e pesar a peça, você mata essa charada.

Gefällt mir

gostei uma pesquisa muito legal do pinho

tenho uma marcenaria e ja fiz alguns serviços com o pinho de riga

grato

dermannos marcenaria

Gefällt mir
bottom of page